Entrevista a Violeta de Gainza

VioletaEntrevista realizada durante el Seminario Iberoamericano de Educaçao Musical en Inclusão Social.
São Paulo, Brasil. 10 de noviembre de 2009.

Na manhã desta terça-feira, o Seminário Ibero-Americano de Educação Musical e Inclusão Social teve início com a participação de Violeta Gainza, que discursou sobre o tema “Panorama da Educação Musical na América Latina”. Consciente da amplitude da abordagem, Gainza levantou alguns pontos em comum aos países latino-americanos. Se por um lado, o bloco vive uma crise nos sistemas educativos, que veio acompanhada de outras crises sociais e econômicas nos anos 90, por outro, a professora de música ressaltou o grande nível de expressão e vida presente na população da América Latina, capaz de promover mudanças efetivas no cenário da educação musical.

Como a música e o ensino musical podem contribuir para que a sociedade latino-americana saia da atual crise em que se encontra?

A música é um direito do ser humano. Ela nos dá energia e alimento e permite a comunicação entre as pessoas, atuando como elo da sociedade. E este poder que a música exerce sobre as pessoas, como indivíduo, como grupo e como agente de comunicação, possibilita uma real inclusão social. A música, que antes de ser arte é linguagem, facilita este laço de união entre as pessoas. Todos precisam de música, da sua música.

Que mudanças são necessárias no atual cenário da educação musical na América Latina?

É necessário que se volte a pensar na educação musical, já que nos últimos tempos ela foi pensada de maneira equivocada. Precisamos superar uma visão colonialista da educação e assumir maior autonomia sobre nossos métodos, formando comunidades de educadores críticos que reflitam sobre a música e a educação. As instituições ligadas à educação deixam muito a desejar: a prática e a teoria não caminham juntas, não estão integradas. Enfatizam-se dogmas, conceitos, mas não se desenvolve o sentido crítico do ser humano; não é uma época de liberdade de pensamento. Temos que reconquistar a liberdade no campo da educação.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

*